Até mais ver: Tema semanal

domingo, abril 27, 2008

Tema semanal

Trago esta semana mais uma banda daquelas que fizeram muito sucesso nos anos 70 e hoje são pouco lembradas. O Supertramp, com suas melodias sensíveis, vem bem representado com "The Logical Song", uma canção que retrata o que é, infelizmente, a realidade de se viver nesse mundo moderno, ou como adora dizer o caro colega Palilo, "des-envolvido".

Supertramp - The Logical Song
When I was young
It seemed that life was so wonderful
A miracle, oh it was beautiful, magical
And all the birds in the trees
Well they'd be singing so happily
Oh joyfully, oh playfully watching me
But then they sent me away
To teach me how to be sensible
Logical, oh responsible, practical
And they showed me a world
Where I could be so dependable
Oh clinical, oh intellectual, cynical

There are times when all the world's sleep
The questions run too deep
For such a simple man
Won't you please, please tell me what we've learned
I know it sounds absurd
But please tell me who I am

Now watch what you say
Or they'll be calling you a radical
A liberal, oh fanatical, criminal
Oh won't you sign up your name
We'd like to feel you're
Acceptable, respectable, oh presentable, a vegetable

At night when all the world's sleep
The questions run so deep
For such a simple man
Won't you please, please tell me what we've learned
I know it sounds absurd
But please tell me who I am, who I am, who I am, who I am


Tradução - A Canção Lógica
Quando eu era jovem
Esta vida parecia ser maravilhosa
Um milagre, oh era bonita, mágica
E todos os pássaros nas árvores
Cantavam felizes
Oh cheios de alegria, oh brincalhões me observando
Mas então eles me mandaram embora
para me ensinar como ser sensível
Lógico, oh responsável, pratico
E eles me mostraram um mundo
Onde eu preciso ser dependente
Oh clínico, oh intelectual, cínico

Algumas vezes, quando todo o mundo está adormecido
As questões correm profundamente
Para simples homens assim
Por que você não me conta, por favor me conte o que aprendemos
Eu sei que parece absurdo
Mas por favor me diga quem sou eu

Agora cuidado com o que diz
Ou eles te chamamarão de radical
Liberal, oh fanático, criminoso
Oh você não vai assinar o seu nome?
Nós gostariamos de sentir que você é
Aceitável, respeitável, oh apresentável, um vegetal

À noite quando todo o mundo está adormecido
As questões correm profundamente
Para simples homens assim
Por que você não me conta, por favor me conte o que nós aprendemos
Eu sei que parece absurdo
Mas por favor me diga quem sou eu, quem sou eu, quem sou eu, quem sou eu

Até mais ver..

PS: Peço aos caros colegas da Relação Pitagórica que tenham a precaução de fazer uma rápida revisão em seus posts antes de publicá-los, a fim de evitar indesejáveis e inadmissíveis erros de digitação, que infelizmente parecem comuns em nosso blog.
  • Facebook
  • Disqus
  • 1Blogger
comments powered by Disqus

1 Verdade

Palilo disse... [responder]

Bom som garoto,

Lembra-me a trilha sonora de uns daqueles filmes antigos que hora ou outra passa na sessão da tarde. Ou melhor, hora ou outra passava na sessão da tarde. Ainda passa sessão da tarde, confere?

"...Oh clínico, oh intelectual, cínico..."

Abraços, e até mais ver.

Palilo